TRANSLATE

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

PROVA É APLICADA COM "PALAVRÃO" EM TIRINHA DA TURMA DA MÔNICA EM RIO BRANCO, NO ACRE


MAIS UMA SOBRE A EDUCAÇÃO NO BRASIL:


Uma prova de língua portuguesa com utilização de palavra obscena foi aplicada em uma escola estadual de ensino fundamental no Acre e causou polêmica entre pais de alunos.




                                                                                                          (Foto: Eliane Sinhasique/Arquivo pessoal)




Na prova, a palavra "pica" (termo chulo para órgão sexual masculino) foi usada no lugar da fala original da personagem Magali em uma tirinha alterada da Turma da Mônica. 



Segue a tirinha com o texto ORIGINAL.







ENTENDA O CASO:


A prova foi aplicada no dia 7 de outubro aos alunos do 4º ano do ensino fundamental da Escola Luíza Batista de Souza, mas os pais dos alunos tiveram acesso ao conteúdo do exame na última sexta-feira (25) durante uma reunião escolar. Eles se dizem constrangidos com o acontecimento.


A denúncia foi levada a público pela economista Efigênia Ferreira, 36, mãe do aluno Pedro Vinícius, 9 anos, que diz ter ficado espantada quando teve acesso a prova do filho. Segundo ela, ao questionar o conteúdo, a professora informou que o exame foi avaliado e aprovado pela coordenação da escola.




ERRO NA REVISÃO DA PROVA.


A professora responsável pela prova, Francisca Ermina, disse que o erro pode ter acontecido durante a revisão da prova feita pela coordenação da escola.
"No rascunho era outra expressão, a funcionária que elabora a prova "puxou" a tirinha da internet e não deve ter percebido que ela estava com a expressão errada. Quando a gente recebeu a prova, vi a expressão e não achei maldade nenhuma", contou.



" COPIAR E COLAR " (famoso Ctrl C Ctrl V)


A Secretaria de Educação do Acre, por meio de nota, informou que a equipe escolar assumiu a operação "copiar e colar" da internet e que resultou neste problema. O órgão afirmou que a direção de todas as unidades escolares está sendo orientada a melhorar nos cuidados de elaboração e revisão dos materiais.

"Ao acessar a internet não se teve o cuidado devido de observar a versão que estava sendo copiada, cujo conteúdo é impróprio e não recomendado para uma instituição escolar", diz a nota.



SAIBA COMO FUNCIONA O PROCESSO PARA UTILIZAÇÃO DE DESENHOS.


Escolas e entidades ligadas à educação constantemente publicam tiras produzidas por cartunistas em provas ou edições (livros e apostilas) para uso didático. É o meu caso, pois tenho vários trabalhos publicados em livros, apostilas e provas. 

A editora ou escola, entra em contato com o Estúdio, ou com o próprio cartunista, solicita uma autorização oficial. Aí o desenho é enviado, junto com o termo de autorização, direto do estúdio ou cartunista com a qualidade para a publicação.


O que aconteceu, neste caso, foi uma GRANDE falta de RESPEITO, tanto com os alunos, como com os direitos do autor. Lembrando, que utilizar tirinhas e charges, sem a devida autorização ou crédito do autor, caracteriza CRIME contra os Direitos Autorais.




Um comentário:

  1. é o cúmulo dos absurdos diria minha maezinha, professora na década 60...

    ResponderExcluir